Natal Madeira 2014 – Programa

acontecemad

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

01 de dezembro – segunda feira
Início das Iluminações na Baixa Citadina

06 de dezembro – sábado
21h00 – XX Encontro de Tunas Universitárias da Madeira – Sarau Académico – Auditório do Centro de Congressos do Casino da Madeira

08 de dezembro – segunda feira
Iluminação Geral do Anfiteatro do Funchal

09 de dezembro – terça feira
Abertura da exposição “O Natal na Casa da Calçada” – Casa-Museu Frederico de Freitas

12 de dezembro – sexta feira
Início da música ambiente na baixa do Funchal
10h00– 17h30 – Presépio do Lar de Santa Isabel – Exposição no Espaço InfoArt da SRT (até 6 de janeiro de 2015)
15h00– 20h00 – Atuações de Bandas Filarmónicas e Grupos Folclóricos na baixa do Funchal
18h00 – Abertura oficial das decorações– Exposições etnográficas e quadros vivos:
–“Natal e os seus aromas” – Largo do Chafariz
– “Presépio de Natal 2014” – Placa central da Av. Arriaga
– “Aldeia Etnográfica” – Largo da Restauração
– “Presentes de Natal” – Placa central da Av. Arriaga
– “O Natal das Crianças” – Jardim Municipal
19h00 – 19h50 – Ensemble de Percussão da DRE/Educação Artística – Jardim norte do Palácio de S. Lourenço
20h00– 20h50 – Coro Juvenil da DRE/Educação Artística – Placa central frente à Sé Catedral
21h00 – 22h30 – Concerto de abertura das Festas de Natal pela Madeira Christmas Band – Adro da Sé Catedral

13 de dezembro – sábado
10h00– 20h00 – Atuações de Bandas Filarmónicas e Grupos Folclóricos na baixa do Funchal
11h00– 11h50 – Coro Infantil da DRE/Educação Artística – Placa central frente à Sé Catedral
17h00– 17h50 – Ensemble de Clarinetes da DRE/Educação Artística – Jardim norte do Palácio de S. Lourenço
19h30– 20h30 – Atuação dos Black and White Dixieland Jazz Band – Jardim norte do Palácio de S. Lourenço
21h00 – Concerto de Natal pela Orquestra de Bandolins da Madeira – Auditório do Centro de Congressos do Casino da Madeira

14 de dezembro – domingo
10h00– 20h00 – Atuações de Bandas Filarmónicas e Grupos Folclóricos na baixa do Funchal
11h00– 11h50 – Coro Infantil da DRE/Educação Artística – Placa central frente à Sé Catedral
17h00– 17h50 – Orquestra de Sopros da DRE/Educação Artística – Jardim norte do Palácio de S. Lourenço
18h00 – Atuação do Grupo Tradiciones – Placa central frente à Sé Catedral
18h00– Recital de Piano por Boris Petrushansky – Associação Amigos do Conservatório de Música da Madeira – Teatro Municipal Baltazar Dias

15 de dezembro – segunda feira
10h00– 20h00 – Atuações de Bandas Filarmónicas e Grupos Folclóricos na baixa do Funchal
19h00– 19h50 – Coro Juvenil da DRE/Educação Artística – Placa central frente à Sé Catedral
20h00– 20h50 – Orquestra de Bandolins da DRE/Educação Artística – Jardim norte do Palácio de S. Lourenço

16 de dezembro – terça feira
Abertura da exposição “Mensagem – presépios madeirenses” – Museu Etnográfico da Madeira – Ribeira Brava
07h30 – Missa do Parto e atuação de grupo de cantares tradicionais de Natal após a missa – Largo da Sé Catedral
10h00– 20h00 – Atuações de Bandas Filarmónicas e Grupos Folclóricos na baixa do Funchal
19h00– 19h50 – Ensemble Vocal Regina Pacis da DRE/Educação Artística – Placa central frente à Sé Catedral
20h00– 20h50 – Ensemble de Clarinetes da DRE/Educação Artística – Jardim norte do Palácio de S. Lourenço

17 de dezembro – quarta feira
07h30 – Missa do Parto e atuação de grupo de cantares tradicionais de Natal após a missa – Largo da Sé Catedral
10h00– 20h00 – Atuações de Bandas Filarmónicas e Grupos Folclóricos na baixa do Funchal
19h00– 19h50 – Coro Juvenil da DRE/Educação Artística – Placa central frente à Sé Catedral
20h00– 20h50 – Ensemble de Percussão da DRE/Educação Artística – Jardim norte do Palácio de S. Lourenço

18 de dezembro – quinta feira
07h30 – Missa do Parto e atuação de grupo de cantares tradicionais de Natal após a missa – Largo da Sé Catedral
10h00– 20h00 – Atuações de Bandas Filarmónicas e Grupos Folclóricos na baixa do Funchal
18h00 – Concerto de Natal pelo Orfeão Madeirense e Coro Stimme – Palácio de São Lourenço
19h00– 19h50 – Orquestra ORFF da DRE/Educação Artística – Jardim norte do Palácio de S. Lourenço
20h00– 20h50 – Ensemble Vocal Regina Pacis da DRE/Educação Artística – Placa central frente à Sé Catedral

19 de dezembro – sexta feira
07h30 – Missa do Parto e atuação de grupo de cantares tradicionais de Natal após a missa – Largo da Sé Catedral
10h00– 20h00 – Atuações de Bandas Filarmónicas e Grupos Folclóricos na baixa do Funchal
11h00– 11h50 – Quarteto de Saxofone da DRE/Educação Artística – Jardim norte do Palácio de S. Lourenço
18h00– 18h50 – Coro Infantil da DRE/Educação Artística – Placa central frente à Sé Catedral
18h30– 19h30 – XVII Festival de Coros de Natal: “Natal no Funchal” – Orfeão Madeirense – Átrio do Teatro Municipal Baltazar Dias
21h00 – Concerto pela Orquestra de Ponteado de Cordofones Tradicionais Madeirenses – Jardim norte do Palácio de S. Lourenço

20 de dezembro – sábado
07h30 – Missa do Parto e atuação de grupo de cantares tradicionais de Natal após a missa – Largo da Sé Catedral
10h00– 20h00 – Atuações de Bandas Filarmónicas e Grupos Folclóricos na baixa do Funchal
11h00 – 11h50 – Ensemble Vocal Regina Pacis da DRE/Educação Artística – Placa central frente à Sé Catedral
17h00– 17h50 – Ensemble de Cordas da DRE/Educação Artística –Jardim norte do Palácio de S. Lourenço
19h30– 20h30 – Atuação dos Black and White Dixieland Jazz Band – Jardim norte do Palácio de S. Lourenço
20h00 – “Natal de Sonhos”, pela Associação de Animação Geringonça, até 31 de Dezembro – Auditório do Jardim Municipal

21 de dezembro – domingo
07h30 – Missa do Parto e atuação de grupo de cantares tradicionais de Natal após a missa – Largo da Sé Catedral
10h00– 20h00 – Atuações de Bandas Filarmónicas e Grupos Folclóricos na baixa do Funchal
11h00– 11h50 – Coro Juvenil da DRE/Educação Artística – Placa central frente à Sé Catedral
17h00– 17h50 – Ensemble de Guitarras da DRE/Educação Artística – Jardim norte do Palácio de S. Lourenço
18h00 – Concerto de Natal, pela Orquestra Clássica da Madeira – Teatro Municipal Baltazar Dias

22 de dezembro – segunda feira
07h30 – Missa do Parto e atuação de grupo de cantares tradicionais de Natal após a missa – Largo da Sé Catedral
10h00– 20h00 – Atuações de Bandas Filarmónicas e Grupos Folclóricos na baixa do Funchal
11h00– 11h50 – Coro Infantil da DRE/Educação Artística – Placa central frente à Sé Catedral
17h00 – 17h50 – Si que Brade da DRE/Educação Artística – Jardim norte do Palácio de S. Lourenço
18h00 – Concerto “Albricias! Um Natal renascentista”, pelo Ensemble de Música Antiga de Palácio – Associação Amigos do Conservatório de Música da Madeira – Igreja Inglesa do Funchal

23 de dezembro – terça feira
07h30 – Missa do Parto e atuação de grupo de cantares tradicionais de Natal após a missa – Largo da Sé Catedral
10h00– 20h00 – Atuações de Bandas Filarmónicas e Grupos Folclóricos na baixa do Funchal
11h00– 11h50 – Consort Bisel da DRE/Educação Artística – Jardim norte do Palácio de S. Lourenço
17h00– 17h50 – Coro Infantil da DRE/Educação Artística – Placa central frente à Sé Catedral
18h30– 19h30 – Concerto pela Banda Filarmónica de Santo António – Jardim norte do Palácio de S. Lourenço
20h00 – “Noite do Mercado dos Lavradores” – Câmara Municipal do Funchal
20h30 – “Cantigas ao Menino Jesus: o religioso e o profano do Natal tradicional madeirense”, pela Associação Musical e Cultural Xarabanda – Jardim norte do Palácio de S. Lourenço

24 de dezembro – quarta feira
07h30 – Missa do Parto e atuação de grupo de cantares tradicionais de Natal após a missa – Largo da Sé Catedral
10h00– 20h00 – Atuações de Bandas Filarmónicas e Grupos Folclóricos na baixa do Funchal
11h00– 11h50 –Coro Juvenil da DRE/Educação Artística – Placa central frente à Sé Catedral
17h00 – 17h50 – Ensemble Vocal Regina Pacis da DRE/Educação Artística – Jardim norte do Palácio de S. Lourenço

26 de dezembro – sexta feira
10h00– 20h00 – Atuações de Bandas Filarmónicas e Grupos Folclóricos na baixa do Funchal
11h00– 11h50 – Coro Infantil da DRE/Educação Artística – Placa central frente à Sé Catedral
17h00– 17h50 – Quarteto de Saxofone da DRE/Educação Artística – Jardim norte do Palácio de S. Lourenço

27 de dezembro – sábado
10h00– 20h00 – Atuações de Bandas Filarmónicas e Grupos Folclóricos na baixa do Funchal
11h00– 11h50 – Ensemble de Guitarras da DRE/Educação Artística – Jardim norte do Palácio de S. Lourenço
17h00– 17h50 – Coro Infantil da DRE/Educação Artística – Placa central frente à Sé Catedral
19h30– 20h30 – Atuação dos Black and White Dixieland Jazz Band – Jardim norte do Palácio de S. Lourenço
21h30 – XVII Festival de Coros de Natal: “Natal no Funchal” – Orfeão Madeirense – Sé Catedral

28 de dezembro – domingo
10h00 – 20h00 – Atuações de Bandas Filarmónicas e Grupos Folclóricos na baixa do Funchal
11h00– 11h50 – Ensemble Vocal Regina Pacis da DRE/Educação Artística – Placa central frente à Sé Catedral
17h00– 17h50 – Si que Brade da DRE/Educação Artística – Jardim norte do Palácio de S. Lourenço
18h00 – Concerto de Fim de Ano, pela Orquestra Clássica da Madeira – Teatro Municipal Baltazar Dias
19h00 – LVI Volta à Cidade do Funchal em atletismo

29 de dezembro – segunda feira
10h00– 20h00 – Atuações de Bandas Filarmónicas e Grupos Folclóricos na baixa do Funchal
11h00– 11h50 – Coro Juvenil da DRE/Educação Artística – Placa central frente à Sé Catedral
17h00– 17h50 – Ensemble de Acordeões da DRE/Educação Artística – Jardim norte do Palácio de S. Lourenço
21h30 – XVII Festival de Coros de Natal “Natal no Funchal” – Orfeão Madeirense – Igreja do Carmo

30 de dezembro – terça feira
10h00– 20h00 – Atuações de Bandas Filarmónicas e Grupos Folclóricos na baixa do Funchal
11h00– 11h50 – Consort Bisel da DRE/Educação Artística – Jardim norte do Palácio de S. Lourenço
16h00 – Concerto “O fim do ano com o Ensemble TocArte: Sons do mundo revisitados” – Associação
Amigos do Conservatório de Música da Madeira – Teatro Municipal Baltazar Dias
17h00– 17h50 – Coro Infantil da DRE/Educação Artística – Placa central frente à Sé Catedral
19h30– 20h30 – Atuação dos Black and White Dixieland Jazz Band – Jardim norte do Palácio de S. Lourenço
21h30 – XVII Festival de Coros de Natal “Natal no Funchal” – Orfeão Madeirense – Igreja do Colégio

31 de dezembro – quarta feira
10h00– 20h00 – Atuações de Bandas Filarmónicas e Grupos Folclóricos na baixa do Funchal
11h00– 11h50 – Orquestra de Bandolins da DRE/Educação Artística – Jardim norte do Palácio de S. Lourenço
17h00– Missa Final de Ano e Te Deum, pelo Coro de Câmara da Madeira – Sé Catedral
19h00– 19h50 – Coro Juvenil da DRE/Educação Artística – Placa central frente à Sé Catedral
21h00– 04h00 – Espetáculo “Noite de Passagem de Ano 2014/2015”, pela Orquestra Ligeira da Madeira – Praça do Povo
24h00 – Espetáculo Pirotécnico de Passagem de Ano

01 de janeiro 2015 – quinta feira
10h00– 20h00 – Atuações de Bandas Filarmónicas e Grupos Folclóricos na baixa do Funchal
18h00 – Concerto de Ano Novo, pela Orquestra Clássica da Madeira – Teatro Municipal Baltazar Dias
21h00 – Concerto de Ano Novo, pela Orquestra de Bandolins da Madeira – Auditório do Centro de Congressos do Casino da Madeira

02 de janeiro 2015 – sexta feira
10h00– 20h00 – Atuações de Bandas Filarmónicas e Grupos Folclóricos na baixa do Funchal

03 de janeiro 2015 – sábado
10h00– 20h00 – Atuações de Bandas Filarmónicas e Grupos Folclóricos na baixa do Funchal

04 de janeiro 2015 – domingo
10h00– 20h00 – Atuações de Bandas Filarmónicas e Grupos Folclóricos na baixa do Funchal

05 de janeiro 2015 – segunda feira
10h00– 20h00 – Atuações de Bandas Filarmónicas e Grupos Folclóricos na baixa do Funchal
20h00 – “Cantar dos Reis ” – Espetáculo no Auditório do Jardim Municipal

06 de janeiro 2015– terça feira
10h00– 20h00 – Atuações de Bandas Filarmónicas e Grupos Folclóricos na baixa do Funchal

Nota: Programa sujeito a alterações

IV Congresso da Ordem dos Enfermeiros

anuncio-newsletter

 

Acontece entre 10 a 12 de Maio de 2015 o IV Congresso da Ordem dos Enfermeiros que se realizará no Centro de Congressos de Lisboa.

Sob o tema global «Liderar em Saúde, Construir Alternativas» vamos reencontrar-nos, com a ambição de constituir o IV Congresso como um «marco» na Enfermagem portuguesa, com impacto nos profissionais, nas instituições e nos cidadãos em geral.

Com a presença de oradores nacionais e internacionais de grande relevância e prestígio, teremos em debate temas de enorme atualidade e interesse quer para os profissionais, quer para o público em geral. Entre eles, «a perspetiva do investimento na Enfermagem como um ganho para a economia nacional, a prescrição por enfermeiros, a recertificação profissional e a mobilidade, o ensino da Enfermagem, o enfermeiro de família».

Toda a informação e inscrições aqui: http://ivcongresso.ordemenfermeiros.pt/

 

3ª Edição Essência do Vinho Madeira – 2014

10406622_862865930401601_2532433698182829774_n

 

O Casino da Madeira – Centro de Congressos recebe entre 28 a 30 Novembro 2014 a 3ª Edição Essência do Vinho Madeira.

Neste evento são apresentados grandes nomes dos vinhos portugueses, que pelo terceiro ano consecutivo vão mostrar os mais recentes lançamentos, sem esquecer as referências incontornáveis.

Horários
Dias 28 e 29, das 15h às 22h
Dia 30, das 14h às 20h.

A entrada de um dia tem um valor de 10€/pessoa; a entrada de três dias, 25€/pessoa. Cada entrada dá direito a 1 copo de provas e 1 saco.

WORKSHOPS VINIPORTUGAL
O vinho a copo é uma mais-valia em qualquer restaurante, bar, discoteca ou wine bar. Saiba como implementar e gerir um correto serviço de vinho a copo, rentabilizando o seu negócio.

SHOW COOKINGS
Adora cozinhar e gostaria de aprender os truques de mediáticos chefes? Em sessões divertidas de cozinha ao vivo, grandes nomes da gastronomia em Portugal apresentam ao vivo deliciosas e inovadoras criações gastronómicas.

PROVAS COMENTADAS
Deixe-se guiar pelos maiores especialistas numa experiência única. Conheça grandes vinhos numa verdadeira aula e torne-se um apreciador exigente.

PROVAS PREMIUM
Uma oportunidade única de conhecer vinhos de exceção. Um momento privilegiado de troca de informação e partilha de experiências com os protagonistas de vinhos raros e exclusivos.

CONVERSAS SOBRE VINHO
Em ambiente relaxado e informal, converse com quem mais sabe e aprenda mais sobre vinhos. Será ajudado com dicas práticas e essenciais para que possa avaliar melhor os vinhos da sua eleição.

TERTÚLIA
Conheça dezenas de realidades distintas numa única conversa com wine experts que já provaram milhares de vinhos de todo o mundo.

Informação: bit.ly/1v5Z8fr
http://www.essenciadovinhomadeira.com/

Exposição de Teresa Brazão

SHOW ME THE WAY TO THE NEXT WHISKY 1

A exposição “(show me the way to the next) whisky bar” é inaugurada no segundo aniversário do Funchal Ateneu Café. Este espaço foi inaugurado em Novembro 2012 com a minha exposição “Angels”, e festejou o primeiro aniversário com a minha exposição “Wings”. O meu retorno à pintura deve-se à abertura deste espaço, e ao empenho e incentivo da Isabel Brazão e do Carlos Pereira. Muito obrigada. Se não fossem vocês ia ser muito mais difícil eu recomeçar a pintar.

Os amigos artistas têm vindo a juntar-se a este curioso fenómeno, associando-se às exposições: Em Março 2013 a Guareta Coromoto com “Comedia dell´arte”, em Maio do mesmo ano Cristiana Sousa com “Ó meu menino”, no Julho seguinte Gonçalo Gomes (GoGo) com “Zero Gravity”, em Setembro 2013 Filipa Venâncio com “Sobre mesa”, em Fevereiro 2014 “Frágil Persistência” de Mariana Marote, em Abril seguinte José Maria Ribeiro Pereira com “Desenhos do Zé Maria”, e em Setembro 2014 “Peixe” de Gonçalo Gouveia. A todos um grande abraço, e um muito obrigada. Vamos tentar continuar assim, construindo um Funchal Ateneu Café muito especial.

Nasci no Funchal em 1952. Fiz o curso de Artes Plásticas / Pintura pelo ISAD, Instituto Superior de Artes Plásticas e Design, hoje integrado na Universidade da Madeira. Fiz várias exposições individuais e colectivas, pinturas murais e cartazes, capas de livros, ilustrações, etc. Fui funcionária da Delegação de Turismo (Informações), guia-intérprete, trabalhei em hotelaria (recepção), fui professora de Educação Visual/ Trabalhos Manuais no ensino particular, e depois funcionária pública, tendo exercido funções na Direcção Regional dos Assuntos Culturais (Chefe de Divisão de Animação e Divulgação Culturais) e na Câmara Municipal do Funchal (Directora do Departamento de Cultura).

Texto: Teresa Brazão

As exposições contam histórias. Mesmo que inadvertidamente, sobram imagens do quotidiano para a tela. Há um modo de sentir que se nos escapa e que as imagens se encarregam de espelhar. Não é que a gente faça de propósito, nada disso. Quando se pinta descansa-se a cabeça. Tem-se pensamentos primários, do tipo aqui fica bem castanho e aqui amarelo. Mas, sem darmos por isso, há umas coisas que saltam de nós para a tela. Terminado o trabalho, é curioso observá-las. Só as topamos quando ganhamos uma certa distância. Aí sim, podemos arriscar-nos a lê-las…

Das imagens desta exposição estou ainda muito perto, mas vou tentar.

Esta exposição é o meu trabalho do ano de 2014. Mesmo que, como disse, essa não tenha sido a minha intenção, a exposição é também um relato de acontecimentos sucessivos, e do resultado que essas condicionantes tiveram em mim. Qual história aos quadradinhos.
“Show me the way to the next whisky bar” não pode deixar de falar da nostalgia de um tempo que passou há muito. Da época em que haviam realmente tertúlias, em que existiam ideologias, sobretudo em que imperava a sinceridade. E a curiosidade. E a vontade de saber coisas novas, de inventar soluções, e pugnar pelo bem colectivo.

Talvez uma fuga. Para os anos 30 de Bertold Brecht e de Kurt Weill, ou os 60 de Jim Morrison e os Doors.
Sobretudo, e por falar à minha memória pessoal, para uma época em que eram todos iguais, todos vestiam jeans. Talvez uma seta nas memórias mais profundas, talvez uma chamada de atenção às pessoas, que já foram capazes de criar, de raciocinar, de agir, de idealizar. De pensar em todos antes de idolatrar o próprio umbigo. Será que a solução está dentro de nós?!
Será que o melhor é desistir, esquecer Brecht e Morrison, e procurar o próximo bar?! Ou será melhor ainda procurar o whisky bar desses tempos que também eram de crise, cá dentro de nós, e tentar implementar um pouco mais de criatividade a tudo isto?!
…show me the way to the next, please!

(ou então não é nada disto, é simplesmente um grupo de amigos que se reúne ao fim do dia para tomar um copo e descontrair)
Teresa Brazão

Benvindos ao Alabama Song!
Uma exposição que reverte aos anos 60 (ou 30?), uma altura, uma maneira de pensar que se concentra nos pormenores que ninguém nota quando está nos lugares. Esta exposição tem a particularidade de valorizar o que temos de mais genuíno e simples: as pernas escondidas atrás das mesas, dos sofás, dos comboios, das esplanadas, das casas, das visitas aos sítios que fazemos. São posições e maneiras de estar. Assim como a vida.
A profundidade do tema deve-se à profundidade do sentimento. Deve-se à valorização das pequenas coisas que, se calhar nem notamos, mas estão lá. São descrições tímidas e ao mesmo tempo poderosas dos cantos, das formas de encarar as situações, das maneiras de viver. Resultado de uma experiência e observação de um mundo a mudar, nem sempre para melhor, mas tendo sempre em foco as rotinas do dia-a-dia.
Depois de “Angels” e “Wings”, Teresa Brazão assume um olhar à postura das pessoas e recua a um tempo em que o preço de ser e estar se elevava ao possuir, às aparências. Daí as calças de ganga, muito azuis! É um olhar à verdadeira importância das coisas, neste e noutros tempos.
A técnica utilizada das cores e profundidade realça-se cada vez mais, acontecendo uma explosão e força notáveis. O poder das cores e das distâncias (por mais pequeninas que sejam), exaltam os maiores valores. São pormenores de quem está a olhar para um mundo verdadeiro.
Esta exposição concentra-se no que é bonito na vida. Tudo o que devemos olhar além barreiras. Basta cruzar a perna e deixar fluir. Como o Jim Morrison. Viver com cor, música e sentimento. E talvez um whisky…!

Texto: Cristina Brazão

Fim de Semana Gastronómico – Casa Velha do Palheiro

Screen Shot 2014-10-07 at 16.20.45

 

Para comemorar o 60º aniversário da Relais & Châteaux, a Casa Velha do Palheiro convida-lhe a participar numa jornada gastronómica. Nos dias 24 e 25 de Outubro, a Casa Velha do Palheiro irá realizar o seu fim-de-semana gastronómico anual. Este ano o Chef convidado será Vincent Farges, chef executivo na Fortaleza do Guincho em Cascais.

Após ter terminado a sua formação académica em França, Vincent trabalhou em alguns dos melhores restaurantes Franceses até integrar a seleta equipa do Buerehiesel, de Antoine Westermann, com quem viria inaugurar a Fortaleza do Guincho, em 1998. Em Marrocos, onde permaneceu durante quatro anos, abriu e foi responsável pelos restaurantes La Bavaroise (Casablanca). Na Grécia, onde se estabeleceu depois, inaugurou o Hotel Grande Bretagne (Atenas) e foi igualmente responsável pelas diversas cozinhas da cadeia hoteleira de luxo. Para além de participar em diversos eventos gastronômicos de prestigio nacional e internacional, de ser júri convidado em vários concursos de gastronomia e desenvolver iniciativas gastronômicas com Chefs de renome mundial na Fortaleza do Guincho, o Chef Vincent é o criador da inédita Sinfonia de Citrinos, um menu de época, feito exclusivamente à base de dezenas de citrinos diferentes, desde as entradas à sobremesa, e que conta já com duas edições de enorme sucesso, em 2012 e 2013.

Em 2013 Vincent Farges foi distinguido como o Chef do Ano, pelo prestigiado Guia Boa Cama Boa Mesa, do jornal Expresso.

Em conjunto, neste fim de semana gastronômico, estarão os Chefs da Casa Velha do Palheiro – o Chef Madeirense Francisco Quintal e o Chef Francês Eric Weidmann – que com as suas vastas experiências de haute cuisine, apresentarão as delícias gastronômicas que a região tem para oferecer. Vinhos provenientes de Portugal Continental e da Madeira especialmente selecionados dos cofres de vinho da Blandy irão complementar o menu Outonal.

Preço para o jantar – €80,00 por pessoa incluindo vinhos.

Para reservas ou mais informação, por favor contacte a Casa Velha do Palheiro por telefone +351 291 790 350 ou por email casa.velha@palheiroestate.com

Concertos L: Mazgani

10689818_782997381759355_2077437477820308802_n

 

Teve lugar no passado Sábado, dia 20 de Setembro mais um concerto memorável do ciclo de concertos organizados pela Estalagem da Ponta do Sol, desta vez com o cantor Iraniano que reside em Portugal há 30 anos de seu nome Mazgani.

Foi com casa cheia, bom tempo e um cenário mágico que Mazgani interpretou com a sua guitarra temas como Somewhere Beneath This Sky, Thirst, entre outros temas dos seus álbuns.

Como todos os artístas que actuam na Estalagem da Ponta do Sol, Mazgani estava encantado não só com as condições da bonita estalagem como com o ambiente intimista em que decorreu o concerto.

De referir que durante o concerto ouve direito a fogo de artifício de um casamento que decorria na Ponta do Sol e que fez Mazgani parar por algumas vezes a música que ia cantar mas que criou um momento engraçado e único.

O próximo concerto a ter lugar na Estalagem da Ponta de Sol estará a cargo da irreverente Capicua que canta Vaiorken e Sereia Louca. Esta artísta do Porto destaca-se por ser a referência do hip-hop e rap nacional no feminino.

As inscrições para o concerto de Capicua a ter lugar no Sábado 27 de Setembro já estão abertas e podem ser feitas na página do evento da Estalagem da Ponta do Sol.

O acesso aos concerto pressupõe um consumo mínimo de €5 por pessoa pago à entrada e que pode ser trocado por bebidas nos bares de apoio.

Estão ainda previstas na edição de 2014 mais três actuações de Noiserv no dia 4 de Outubro, Couple Coffee no dia 11 de Outubro e para terminar Aline Frazão a 18 de Outubro.

Para saber mais sobre o Ciclo de Concertos L da Estalagem da Ponta do Sol aceda ao link: http://www.pontadosol.com/?page_id=3964

Para ficar a conhecer os eventos que decorrem na Ilha da Madeira consulte o site do Acontece Madeira e a página de Facebook.

Imagem: Isabel Lira

Museu da Família Teixeira

10475831_819922004697193_3242443534388925774_n

 

O Museu da Família Teixeira é a forma encontrada pelo empresário Anaclet Teixeira de Freitas para perpetuar uma justa homenagem aos seus pais Albino e Conceição, nados e criados na Fajã da Murta, Faial no concelho de Santana, Ilha da Madeira.

Está aberto ao público de terça-feira a domingo das 9:00 às 19:00 e a entrada é grátis.

Anaclet Teixeira de Freitas é empresário de reconhecidos méritos em vários países da América Latina, em especial na Venezuela. Tão especial que até o nome próprio foi adaptado para ‘Anaclet’. Por força da abrangência dos seus investimentos, várias cidades do mundo poderiam acolher o seu espólio particular de recordações e tradições.

No entanto, o homem que na Venezuela dá a cara pela cadeia alimentar ‘Rey David’ escolheu a Fajã da Murta, nos confins do Faial, para erguer aquele que é um museu familiar, particular, mas que o seu mentor quer partilhar com madeirenses e visitantes.

Foram 13 anos a projectar aquela mini-aldeia que, vista de cima num dos miradouros da Estrada Regional 103, mais parece um acolhedor presépio rodeado pela ribeira que nasce no Pico do Areeiro e desagua no mar do Faial. É um jardim robusto, bonito, enfeitado por 20 palmeiras trazidas do Egipto, ao longo de uma vereda estreita que por ali serpenteia, e onde pontifica a Capela de Nossa Senhora de Fátima com a sua imponente torre e até um coreto. Da torre sobressaem o sino e o relógio gigantes que vão marcando o ritmo daquele pacato lugarejo, interrompendo à hora certa o som relaxante da água a escorrer pela ribeira.

Chegados lá abaixo, somos autenticamente sufocados pelos inúmeros detalhes de algo que – sente-se – foi edificado e ordenado com paixão. À esquerda de quem entra, no exterior do conjunto de várias casas e anexos que se interligam de forma harmoniosa, Anaclet mandou colocar uma dupla estátua em bronze “em memória dos nossos amados pais”, Albino de Freitas (1917-2000) e Conceição Caires (1923-1993), ambos sepultados em Caracas. A placa tem a assinatura dos cinco filhos.

Mais abaixo, no terreiro exterior da casa principal, há uma parede com muita história. Ali está gravada a letras douradas o resultado de uma longa e aturada investigação que permitiu a reconsti-tuição da árvore genealógica desde 1653. Um árduo trabalho que Anaclet atribuiu a doisadvogados, para assegurar o maior rigor possível, e que só ficou concluído após 6 anos de intensa pesquisa.

Depois é deixar-se guiar pela sequência natural daquela história familiar, repleta de fotografias de outras épocas, expostas por entre uma série de utensílios e objectos que marcam outras épocas e ilustram uma vida que nem sempre foi fácil. Ao longo de todo o trajecto, no interior ou no exterior, é possível visionar extractos de vídeos com memórias familiares, ou simplesmente deixar-se ficar a ouvir registos áudio do ancião da família.

Cada compartimento da casa relata mil e uma histórias. Memórias simples em que muitas famílias se revêem, sempre interligadas com o bom e o menos bom da emigração. São 13 mil fotografias devidamente emolduradas e legenda-das para que a memória não se esqueça de cada um daqueles protagonistas.

Para além das fotos, os próprios espaços falam por si. Ali foi recriada uma velha mercearia, precisamente aquela em que o velho Albino se prontificava a dar aulas, por sua iniciativa, aos primos, sobrinhos e amigos da família. Lá em baixo, quase no fim do trajecto e depois de um espaço dedicado a documentos, passaportes, cartas manuscritas e livros, quando se julga que não há mais nada para ver, abrem-se duas portas e um amplo espaço escancara-se: é a adega, que vai passar também a funcionar como uma galeria, aberta e receptiva a registos fotográficos de outras famílias da população local, da freguesia e do concelho. Anaclet Teixeira apela até que as fotos cheguem de outras freguesias e concelhos. Quer retratos de famílias da Madeira. “Aqui ficam melhor conservadas”, garante o mentor do Museu da Família Teixeira.

ANACLET TEIXEIRA NASCEU EM 1954. 

Nesse mesmo ano, o pai Albino emigrava para Venezuela. “Foi à frente”, conta o filho, no dia em que mostrou o Museu da Família Teixeira à revista MAIS. O pai regressaria à Fajã da Murta cinco anos depois, já com a intenção de levar toda a família.

Esse êxodo não demorou muito. Anaclet tinha 7 anos e foi pela mão da sua mãe que embarcou para Caracas, protegido por um passaporte colectivo.

Em 1968 (tinha apenas 12 anos) regressaria à Fajã da Murta, onde permaneceria apenas dois anos. Aprendeu português e regressou à Venezuela em 1970. Foram momentos muito delicados, devido às dificuldades económicas e porque o pai não o queria envolvido nessa tormenta. O certoé que Anaclet revelava já uma grande determinação e não se assustou com o bairro populoso, e inseguro, em El Cementerio, onde tinham uma pequena mercearia. Com o avolumar das dificuldades económicas, a mercearia acabou vendida.

Hoje, Anaclet evoca uma história dessa altura sobre uma carta aflitiva do irmão Lomelino, lamentando-se do avolumar de dívidas e juros. Ferido o orgulho de uma família honrada, pediram dinheiro e pagaram tudo. “Agora já não é assim”, ironiza o nosso interlocutor. Foi nessa altura que Anaclet se mentalizou que iria trabalhar para pagar tudo. Já na Venezuela, deu consigo a comprometer-se com um regresso à Madeira para tirar os pais “daquele buraco” e acomodá-los “numa casinha com estrada à porta”.

Anaclet sabia que não queria uma mercearia, de más recordações para o pai e irmãos. “Não queria ser vendeiro”. Aos 17 anos entrou para a cadeia Maveza – na entrevista perguntaram-lhe a idade, disse que tinha 18… – onde fez sucesso no mundo das vendas, com especial êxito na comunidade judia. Dali só saiu aos 23 anos, em 1979, para fundar a primeira loja ‘Rey David’, em San Bernardino.

Especializou-se na gastronomia judaica-ortodoxa, já que em Caracas havia mais de 50 mil judeus, a maior parte deles nas destilarias, negócios do ouro ou construção, e que denotavam evidentes faltas ao nível dos seus costumes gastronómicos. “Eles iam a Israel e a Nova Iorque para trazerem o ‘kosher’ que não havia na Venezuela”, recorda o empresário, pormenorizando alguns dos hábitos a que se submete a religião judaica.

Anaclet decidiu, então, investir a fundo no conhecimento das práticas judaicas, como forma de contornar o facto de não ser judeu nem ter nenhuma preparação especial. Através de amigos rabinos, fez a sua auto-aprendizagem. Nesse particular, é com estima que recorda o professor Moisés Blegher, com quem partilhou idas às sinagogas e que lhe fez imensas recomendações. Um ‘investimento’ que lhe garantiu sucesso empresarial, espelhado naquilo que é hoje o estatuto das lojas ‘Rey David’ em Caracas.

Anos mais tarde, Anaclet lembrou-se da promessa que fizera ao pai: “Vou reconstruir a casinha”. A casinha era a da Fajã da Murta. A ideia foi aprofundada no ano 2000, quando alguns dos seus amigos se deslocaram ao Faial profundo. “Vieram ver onde nasci”, diz apenas. Tudo se precipitaria nos anos seguintes, começando com uma simples brincadeira. De uma garagem evoluiu para um local para dormir. Depois cresceu o jardim, a muralha. Seguiu-se a investigação genealógica para conhecer os antepassados. Tudo conjugado com a homenagem que Anaclet sempre quis prestar ao pai, assim nascia o Museu da Família Teixeira.

Belen Abreu, esposa de Anaclet, também deu o seu contributo, quando lhe assinalou a falta de uma capela em homenagem a Nossa Senhora de Fátima. “Inicialmente era para ser numa pequena gruta”, conta. “Aqui não houve arquitecto nenhum. Nós é que decidimos mudar a capela para outro lugar”.

Catorze anos depois da ideia começar a florescer, Anaclet Teixeira tenciona inaugurar o seu museu neste Verão. Não tem nenhuma intenção de comercializar entradas, nem de restringir o seu acesso apenas à sua família. “Isto já não é só da nossa família”, conclui, orgulhoso.

Fonte In: Diário de Notícias. Funchal, Revista Mais (7 de julho de 2014) Diario de Diário de Notícias Madeira [www.dnoticias.pt]

http://www.bprmadeira.org/

Mercadinho de Artesãs “Pequenos e Graúdos”

Cartaz

 

A Mercearia D. Mécia recebe no dia 20 de Setembro entre as 10h e as 14h o Mercadinho de Artesãs “Pequenos e Graúdos”, uma feira organizada por artesãs que têm em comum o facto de serem mães e estarem no momento desempregadas, arranjamdo nesta actividade uma forma de apresentarem a sua arte.

Os projectos apresentados são:

1º A Lojinha – Responsável Gilda Moniz

Apresentar produtos artesanais,diferenciados,feitos de forma original e de vários tipos matérias primas.Desenvolvidos por pessoas cheias de ideias inovadoras e que pensam no

bem estar e diversidade e personalização dos produtos.A Lojinha proporciona produtos e serviços na área infantil,com parcerias que desenvolvem o tema com produtos e serviços a

pensar nos mais pequenos e nos papás.
2º Sabão da Serra – Responsável Isa

O Sabão da Serra é um projecto criado por uma família que ama a Natureza! Elaboramos produtos naturais usando gorduras vegetais, óleos essenciais 100% puros, dando preferência

a matérias primas de origem biológica, locais, e de produções sustentáveis. Neste momento produzimos sabões, desodorizantes, bálsamos labiais e pomada de calêndula.
3º Catita Kids – Responsável Cátia

A Catita Kids dedica-se à confecção de artigos para bebés e crianças feitos à mão, num estilo simples mas requintado,dando prioridade aos tecidos e acabamentos de qualidade.
4ª Pimentinha – Resposáveis Andreia Correia, Joana Mendes e Lina Correia

Tudo começou com a vontade de elaborar peças únicas, originais, recicladas e funcionais, junto com a paixão pelo artesanato e trabalhos manuais. Elaboramos acessórios para bebés e crianças, mas também para as mamãs. Temos ainda alguns artigos que ajudam, no dia a dia a organizar os acessórios.

5ª Dona Xica – Responsável Cristiana Sales e Márcia Azevedo

Dona Xica, 7 vidas, 7 mios! 17 palavras bastam? Quase… Laços que enlaçam abraçam; mimos de fitas, fios, pérolas, berloques e contas que brilham de arte e fantasia!
Criação de duas Mães amorosas que querem embelezar miúdos e graúdos!

6º BabyHome Handmade – Responsável Marisa Santos, Isabel Sequeira e Fátima Pereira
mãe e filhas

A BabyHome Handmade é uma marca de produtos e serviços que acompanha o seu bebé. Antes e depois do nascimento e até ao momento em que ganha a sua autonomia.
A BabyHome Handmade proporciona um leque diversificado de produtos em quatro linhas têxteis distintas, que lhe permite personalizar o enxoval do seu bebé e um conjunto de kits com diferentes funcionalidades: Kit Boas Vindas, Kit Maternidade, Kit Refeição e Kit Infantário.
Traga-nos a sua ideia que nós concretizamos.
Conheça os produtos BabyHome Handmade que acompanham o crescimento do seu bebé, com conforto e exclusividade!
Também alugamos produtos de puericultura, idealizamos e realizamos festas de aniversário para bebés e crianças, workshops e acções de formação.

7º Mary & Bela Creations – Responsável Marisa Ornelas e Anabela Sousa

Somos duas amigas que se uniram pelo gosto de criar arte e que temos uma panóplia de artigos, desde artigos para o lar, bijutaria e artigos para criança, como pintura em tecido decoração de abajures, almofadas, marcadores de porta entre outros.

8º Armazém Bio – Responsável Maria Faria

O Armazém Bio pretende contribuir para uma alimentação mais saudável, um ambiente mais limpo, uma economia sustentável e uma parentalidade mais equilibrada.

9º Mundo de Sabão – Responsável Cláudia Anastácio

Mundo de cores e aromas em sabão e sais de banho. Sabonetes artesanais e sais de banho,elaborados com produtos naturais. Além do uso no banho podem ser usados como elementos decorativos ou para aromatizar os nossos armários e gavetas. Ideais também para lembranças de casamento, baptizados, aniversários ou uma simples lembrança para alguém especial.

10º O Gymboree – Responsável Cláudia Sousa

O Gymboree promove o desenvolvimento da criatividade e da confiança em crianças com idades compreendidas entre os 0-5 anos de idade, sendo líder mundial em programas de desenvolvimento infantil. Concebido por especialistas, as actividades adequadas a cada idade ajudam a desenvolver as capacidades cognitivas, físicas e sociais das crianças, enquanto brincam. Os nossos programas são também reconhecidos pela sua abordagem única de envolvimento dos pais – promovendo a sua participação activa e a compreensão da fase de desenvolvimento da sua criança.

Haverá actividades para crianças 0-5 anos será desenvolvida por o Gymboree e algumas surpresas e claro nossos pequenos stans com muitos artigos engraçados para pequenotes e papás.
Agradeço desde já está oportunidade por parte Mercearia D.Mécia,qualquer coisa só dizer
Cláudia

11º Nome do projecto: Amor&Cor
página no facebook: https://www.facebook.com/amorcor
responsável pelo projecto: Rosana Santos
descrição: Sessões fotográficas para grávidas, bebés, crianças e famílias

Ultra Skymarathon® Madeira 2014

foto caniçal 2

 

O Clube Aventura da Madeira em parceria com a Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal, organizam já este fim de semana, dias 6 e 7 de Setembro a 1ª Edição da Ultra Skymarathon® Madeira e simultaneamente a primeira prova desta disciplina em Portugal, que terá lugar no concelho de Santana.

O Skyrunning é uma modalidade que tem vindo a crescer de forma exponencial em todos os países do mundo especialmente Itália e França. Esta modalidade surge no início dos anos 90, estabelecendo-se novos recordes de ascensão e provas no Monte branco e no Monte rosa. Em 1993, o skyrunning iniciou um circuito que percorreu algumas das montanhas espalhadas pelo mundo, como os Himalias, Monte Kenia e os vulcões Mexicanos.

A 6 e 7 de Setembro, pretende-se viver o espirito do Skyrunning em Santana, proporcionando uma ligação entre o mar e as montanhas mais altas da Madeira. Ao mesmo tempo, maximizar mais uma excelente oportunidade de promoção internacional da natureza da Madeira. O evento irá divulgar os espaços naturais de Santana para a prática desportiva, em especial para a corrida técnica de dificuldade elevada, associando o potencial turístico dos percursos pedestres, da fauna e flora, da cultura e tradições do concelho.

Com o objectivo de abranger o maior número de praticantes, o evento é constituído por três provas de diferentes distâncias, a Ultra Skymarathon® Madeira – (USM 59 km 3300m D+), a Santana SkyTrail (SST 21 km 800m D+) e o Mini SkyTrail Fura Bardos (MSTFB 11km 270m D+).

A primeira, irá apurar o campeão nacional na distância de ultramaratona de Skyrunning, prevendo-se uma elevada participação e competitividade por parte dos entusiastas da modalidade.
A curto prazo pretende-se a internacionalização desta prova, para isso já foram endereçados convites ao comité da federação internacional para estarem presentes no evento. Neste âmbito a organização convidou vários atletas de renome internacional de forma a promoverem a prova e o destino Madeira.
Neste contexto, o Clube Aventura da Madeira preparou duas sessões de treino com os atletas convidados de forma a estes poderem conhecer melhor os trilhos da Madeira, e com isto promover a Madeira além fronteiras. Participaram nestas sessões de treino preparatórias para a Ultra SkyMarathon Madeira os atletas convidados Miguel Reis e Silva, Ester Alves, André Rodrigues e Unai Santamaria. O Clube convidou ainda atletas regionais que considerou cabeçaas de cartaz desta prova, nomeadamente os atletas madeirenses Leonardo Diogo, Luis Fernandes, Manuel Faria e Ricardo Gouveia. Anexamos a este comunicado algumas fotografias destes treinos preparatórios e de promoção da Madeira.

Sobre o Clube Aventura da Madeira
O CAMadeira – foi fundado em 15 de Dezembro de 1997, por um grupo de entusiastas do desporto de aventura, assumindo-se desde então como pioneiro em diversas modalidades desportivas, como a Orientação, o Surf, a Escalada e o Tiro Com Arco.
Fruto de uma procura crescente pela prática de desporto ao ar livre e o enorme potencial do meio natural das ilhas da Madeira e do Porto Santo, o Clube Aventura da Madeira promove ainda actividades de Montanhismo, Pedestrianismo, Escalada em Rocha, Canyoning, Trail Running, Corridas de Aventura e Manobras de cordas. Estas actividades são enquadradas no âmbito do Desporto para Todos.
No âmbito da dinamização do desporto federado, o Clube Aventura da Madeira está filiado em seis federações desportivas, nomeadamente, Federação Portuguesa de Orientação (FPO), Federação Portuguesa de Surf (FPS), Federação Campismo e Montanhismo de Portugal (FCMP), Federação Portuguesa de Tiro Com Arco (FPTA), Federação de Triatlo de Portugal (FTP) e Federação Portuguesa de Atletismo através da sua filiação na Associação de Atletismo da R.A.M.
O cariz associativo do Clube Aventura da Madeira e a consequente mobilização de colaboradores benévolos foi sempre o suporte da maior parte da atividade do clube e também a garantia de continuação de atividade no futuro, apesar da conjuntura actual.

Todas as actividades e iniciativas do CAMadeira podem ser consultadas no site www.madeiraislandskyrunning.com ou no facebook www.facebook.com/ultraskymarathonmadeira

Para mais informações por favor contactar:
madeiraskyrunning@gmail.com
TM: +351 963 531 098
www.camadeira.com

Informações e imagem: Clube Aventura da Madeira

 

Arraial do Monte 2014

10562532_797115666977827_5435946423634011820_o

 

Já começaram as comemorações inseridas na Festa de Nossa Senhora do Monte, que tem lugar de 5 a 15 de Agosto.
Como manda a tradição, até ao dia 13 de Agosto acontece diariamente a Novena pelas 20h, cada uma com uma temática simbólica.
Na véspera do Monte acontece possivelmente o maior e mais importante arraial da Madeira, onde muito Emigrantes regressam à Madeira e reencontram familiares e amigos de infância.

Acompanhe toda a programação deste e outros eventos na página de Facebook do Acontece Madeira e no site.

Powered by WordPress | Designed by: Wordpress Themes | Thanks to Ryan Adams Tour, Ray Lamontagne Tour and Wilco Tour